Novo presidente da Estrela de Mauá foi executivo de padrinho de Baltazar

David Barioni Neto

David Barioni Neto, ex executivo de Constantino Oliveira, assumiu presidência de empresa de Baltazar José de Sousa. Constantino é considerado o padrinho de negócios de Baltazar, que quer retomar o controle do monopólio dos transportes em Mauá, e de Ronan Maria Pinto, dono de empresas de ônibus no ABC e do jornal local Diário do Grande ABC. Ronan é investigado no caso do assassinato do Prefeito de Santo André, Celso Daniel. Foto: Arquivo

Novo presidente da Estrela de Mauá foi executivo de padrinho de Baltazar José de Souza
Desta forma, caso a Estrela de Mauá entre na cidade no lugar da Leblon, do Paraná, Baltazar pode voltar a ter monopólio dos transportes
ADAMO BAZANI – CBN
Um executivo renomado, que atuou em grandes grupos e com várias especializações universitárias, arriscaria com parceiros cerca de dois milhões de reais numa empresa sem patrimônio nenhum, com necessidade de mais de R$ 30 milhões em investimentos e o pior, envolvida numa disputa judicial de quase quatro anos e ainda sem previsão para definição?
No mínimo uma atitude desta seria precipitação ou algo muito estranho.
É o que ocorre com a Viação Estrela de Mauá Ltda, que foi considerada habilitada pela prefeitura a fim de operar o lote 02 da cidade, mas não definitivamente pela Justiça.
O novo presidente da empresa é David Barioni Neto.
Piloto de avião, formado em administração e com vários cursos de especialização, David foi um dos fundadores junto com o empresário Constantino de Oliveira da Gol linhas aéreas. Ele foi vice-presidente da Gol entre 2001 e 2007, quando passou para a presidência da TAM, cargo que ocupou entre novembro de 2007 e novembro de 2009.
No ano de 2010, foi CEO (cargo executivo de alta importância) do Grupo Facility, de gestão de serviços coorporativos.
David se destacou como executivo trabalhando para Constantino de Oliveira, o mesmo empresário que é padrinho de negócios de Baltazar José de Souza, que tenta voltar a ter o monopólio dos transportes em Mauá.
Nos anos de 1980, quando os empresários tradicionais do ABC Paulista enfrentavam dificuldades financeiras por conta principalmente da inflação, houve na região a chamada “invasão do grupo dos mineiros nos transportes”.
Empresas como Viação Barão de Mauá, EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André -, Padroeira do Brasil, Humaitá, Ribeirão Pires, São Camilo, aos poucos eram compradas totalmente ou parcialmente pelos mineiros. Entre eles, se destacaram Constantino Oliviera, que atuou no início desta nova fase das companhias do ABC, Baltazar José de Souza e o parente dele, Ronan Maria Pinto, dono também do jornal local Diário do Grande ABC e réu no processo que apura os supostos esquemas de corrupção que teriam sido os motivos para assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel.
De todos, Constantino era o que tinha as melhores condições financeiras e foi considerado padrinho de negócios de Baltazar e Ronan.
O ex executivo de Constatino, David Barioni Neto, ao assumir a Estela de Mauá em 11 de julho de 2012, na prática assumiu uma disputa judicial que se arrasta há anos e que não tem data para acabar, investiu junto com D.R.X.S.P. Empreendimentos, dois milhões, e ainda vai ter de desembolsar muito mais. Já que ele comprou uma empresa de ônibus que não tem nenhum ônibus, carro de apoio, oficina, estoque de peças tanque de combustível, etc.
Ocorre que a Estrela de Mauá foi fundada por Baltazar José de Souza e familiares em 2006, um mês antes da permissão precária das empresas dele, Barão de Mauá e Januária, acabar. Dois anos depois foi feita a licitação. Quatro dias antes da entrega dos envelopes no certame, alguns membros da família de Baltazar saíram da viação, mas ele e o filho mais velho Dierly Baltazar Fernandes de Souza, ficaram.
A empresa disputou junto com sua coligada Transmauá (pelos mesmos sócios e endereço) contra a Leblon para operar o referido lote de linhas.
O Superior Tribunal de Justiça reconheceu a vitória do Grupo Leblon na licitação em novembro de 2010. Em 29 de abril do mesmo ano, a Prefeitura já tinha assinado contrato com a empresa paranaense.
Durante a disputa judicial, os nomes de Baltazar e o filho sumiram do controle da empresa, entrando no lugar os coligados Anisio Bueno e Anísio Bueno Júnior, um do Mato Grosso, outro de Goiás, com ligação com Baltazar. Mas os indícios de conluio de empresas para a manutenção do monopólio de Baltazar continuavam. Mesmo com o aparecimento dos novos nomes no quadro societário, endereço, telefones e funcionários das antigas empresas prestadoras da cidade, Barão de Mauá e Januária, eram os mesmos da TransMauá e Estrela de Mauá.
Na semana passada, após o processo retornar para a Vara de Justiça de Mauá, mesmo sem um parecer definitivo judicial sobre o caso, o Secretário de Mobilidade Urbana, Renato Moreira dos Santos, assinou um despacho autorizando a Estrela de Mauá a operar no lugar da Leblon.
A empresa Leblon diz que sua vitória na licitação foi considerada legítima pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ e pela prefeitura, que agora tem de responder a respeito dos investimentos de R$ 30 milhões que a companhia fez para operar em Mauá.
A atitude do prefeito Oswaldo Dias e do secretário Renato Moreira dos Santos ao assinarem despacho para favorecer a empresa Estrela de Mauá também causou estranheza, pois tudo foi assinado sem aviso oficial à operadora Leblon, e os investimentos feitos pela empresa paranaense não foram respeitados, conforme determina a lei.
Mesmo com a declaração de Oswaldo Dias ao afirmar que a Leblon vai sair em ter dois ou três meses, a empresa diz que seu contrato é válido e, se preciso, vai recorrer a Justiça para sua permanência.
Oswaldo Dias, do PT, ia disputar a reeleição, mas foi impedido pela Lei da Ficha Limpa. Antes disso, ele já se mostrava magoado com o partido pelas articulações com o objetivo de apresentarem um novo nome no lugar dele, independentemente da Ficha Limpa. Agora tenta a prefeitura de Mauá, Donizete Braga.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

15 comentários em Novo presidente da Estrela de Mauá foi executivo de padrinho de Baltazar

  1. Bento dos Santos Jr // 15 de julho de 2012 às 16:08 // Responder

    Que decadência! De executivo de empresa aérea para executivo de empresa de ônibus….

    • um verdadeiro mala sem alça qurendo aproveitar de tds habitantes do municipio de mauá.,…eles acham que pode td,….+ não podem nada…temos que acabar com os monopolios….tds …tem os mesmo direito de trabalhar honestamente,,,,,sem falcatruas…só em mauá,…que acontece isso…td isso é culpa dos nossos governantes municipais do nosso municipio….é uma verdadeira vergonha ,,,.eu moro em mauá desde 1968…..eu conheço tds os malas de prefeitos e vereadores da cidade…não fazem nada pela população..só pensam em engordar as suas contas bancarias,…e o povo …que se se….temos que dar um basta nisso senhor baltazar de souza e suas panelinhas do ….só vem na nassa cidade pra pegar dinheiro dos troxas mauaenses….o senhor nem recside na nossa cidade….mora em santo andré municipio viisinho….vcs tds …prefeitos ,vereadores …e essetal batazar ,,,,um dia vocês iram pagar por tudo…….com fé em deus e jesus ,….mauá precisa ser governado por homens de verdades…..

  2. Vergonhoso é ver que o grupo BJS , não aceita sua derrota , não reconhece que o modelo de transporte que a familia Baltazar oferece , não é mais compativel com a realidade das cidades , ou seja já estão ultrapassados as medidas que eles oferecem , por isso o enorme patrimônio da familia esta totalemente abalado e reduzido ,por contas das medidas equivocadas e de má conduta admistrativa de seus herdeiros ,e o imenso patrimônio hoje se resumiu basicamente as empresas do ABC , todas sucateadas e operando cada uma no seu limite entre o caos e a precáriedade , empresas estas que sempre receberam os refugos de outras cidades onde o grupo perdia o direito de operar.
    Agora num ato de total descontrole e desespero evidente ,eles arrumaram um laranja para tentar ver se assim consegue , perpetuar o seu modelo de operação falho e precário em 100 % da cidade , como foi durante 28 anos , com a Barão de Mauá ea Janúaria ,esperamos que a justiça posso ser realmente justa e imparcial neste caso , e de a permissão a quem realmente merece , e seja colado de uma vez por todas um ponto final nesse assunto.

  3. DR PROTESTO INDIGNADO E P..TO DA VIDA!!! // 15 de julho de 2012 às 17:44 // Responder

    EU COM ESTE EPISÓDIO, FICO A PENSAR: NO BRASIL EXISTE JUSTIÇA??????ACHO QUE SÓ PARA OS PODEROSOS!!!! MAS A LEBLON, PODE ESPERAR QUE A JUSTIÇA DE DEUS SERÁ FEITA, JÁ QUE A JUSTIÇA DA TERRA É CORROMPIDA QUASE NA TOTALIDADE.

  4. PARABÉNS PELA MATÉRIA E INFORMAÇÕES DE ALTA QUALIDADE. FIQUEI BOQUIABERTO.

  5. Antonio cordeiro // 16 de julho de 2012 às 00:32 // Responder

    isso e uma vergonha deste cidadão osvaldo dia dias pode esperar tudo pois ele é um desastre estou torcendo que fique a leblon pois as linhas que ela opera o serviço e muito bom todos pode ver na linha sonia maria. este osvaldo dias e a vergonha de nossa cidade mais o que mim deixa feliz e que só falta cinco mes e deseseis dias para ele sumir de mauá e espero nunca mais ver esta vergonha

  6. DR PROTESTO INDIGNADO E P..TO DA VIDA!!! // 17 de julho de 2012 às 00:38 // Responder

    A PREFEITURA DE MAUÁ PERDEU A DECÊNCIA, A MORAL E A PALAVRA.MERECE QUE TODOS SEJAM CASSADOS PELO MP E PELO POVO NAS ELEIÇÕES.

    • caros roberto de paula // 24 de setembro de 2012 às 00:37 // Responder

      eu não tenho vergonha de morar em mauá,,,mais tenho vergonha de tds os governantes desta cidade,,, começando pela de prefeito q eu votei erradamente….que só faz m na cidade….o pior é que não temos quem escolher….sai uma e em seguida entra outra ou outro aqui em maua estamos todos e mal pagos….prefeito …dono de empresa de onibus ..vereadores….cambada ….é uma pena que tem mauaenses que gosta de tudo isso,,,,é ambém….mauá tem se se muito com esses governantes que nos colocamos…para afundar a nossa cidade……e no ano que vem…vai afundar mais ainda ,,,,vocês vão ver……é ´so esperar;…

  7. Que a corrupção existe em mauá isso é claro e a corda sempre estoura do lado mais fraco e o mais prejudicado é a população leblom ou estrela de Mauá desde que faça um bom trabalho .
    Que vença a que pagar melhor a prefeitura porque alguém vai encher o bolso la dentro mais isso é so uma opinião minha.

  8. Discordo com todos, as pessoas que não conhecem o Sr. Baltazar, só ficam atirando pedras, pois não sabem a pessoa que ele é, que ajuda tanta gente, desbravou Mauá que até então era só mato, abriu estradas, avenidas, deu emprego para milhares de pessoas, agora só porque está em desvantagem todos ficam malhando, são todos os ingratos, mas tenho certeza que irá dar a volta por cima e vai continuar sim atuando em Mauá, e muito bem como sempre fez.Queiram vcs. ou não.

  9. Baltazar é safado e tem que sair mesmo, não ajudou nimguem só ferro com o povo, que vença a Leblom.

  10. Sou Josias Cerqueira Lima ,meu comentário é que este cidadão vai ter o maior sucesso como
    presidente desta conceituada empresa, tenho certeza do que estou afirmando. Estamos as ordens, no que diz respeito a boa prestações de serviços. Por favor visitem nosso site
    http://www.jclservicos.com.br Email-mail.jclservicos@gmail.com.JCL Serviços Gerais Ltda.
    Tel 2692-5071 urgencia fale direto com Josias 96929-1964. Obrigado e muito sucesso;

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: