Greve de ônibus em Porto Velho: Justiça determina frota mínima

onibus

Greve de ônibus em Porto Velho. Desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho determina frota mínima de 40% durante o dia e de 60% nos horários de pico.

Greve de ônibus em Porto Velho: Justiça determina frota mínima para não prejudicar população
Em horários de pico, 60% dos ônibus devem circular, nas demais horas, a frota deve ser de 40%

ADAMO BAZANI – CBN

A desembargadora que preside o TRT – Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, que corresponde ao Acre e Rondônia, Vânia Abensur, em dissídio coletivo, determinou que, em caso da deflagração da greve de motoristas e cobradores de ônibus em Porto Velho, nesta teça-feira, dia 09 de julho de 2012, a categoria respeite um percentual mínimo de frota em circulação.
Durante o dia todo, a frota deve ser de 40% do normal e nos horários de pico, das 05h30 às 08h30, das 11h30 às 14h00 e das 17h00 às 19h00, deve ser ampliada para 60% da programação normal.
Em sua decisão, a magistrada alegou que não impede o direito de greve dos motoristas e cobradores de ônibus, mas que a população em geral não pode ser prejudicada pelo direito de uma categoria, ainda mais quando se trata de um serviço essencial, que é o de transportes.
Se o Sitetuperon – Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transportes Coletivo Urbano, Metropolitano, Escolar e Afins de Passageiros no Estado de Rondônia não orientar os funcionários a seguirem a determinação, a entidade será multada em R$ 5 mil por dia. O dinheiro será revertido ao FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador.
Nesta terça-feira o Sitetuperon vai ter um encontro com o SET – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Porto Velho no Ministério Público do Trabalho para a tentativa de um acordo.
Os trabalhadores pedem reajuste salarial de 13%, volta do turno de trabalho sem intervalo, 20% de insalubridade, 30% de periculosidade, 75% de horas extras em dias úteis e 110% aos sábados, domingos e feriados. Também é pedido vale-alimentação.
As empresas de ônibus alegam dificuldades financeiras e dizem que estão desde fevereiro de 2011 sem reajustar as tarifas.
As companhias alegam que os três últimos reajustes salariais foram de 21,39% enquanto que, no período, as tarifas subiram 13%.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

3 comentários em Greve de ônibus em Porto Velho: Justiça determina frota mínima

  1. Ixi, Minha funcionaria vai se atrasar mesmo!!!

  2. tenho prova hoje na faculdade a noite e fikei duas horas no ponto d ônibus e não passou nenhum e agora quem vai arcar com o meu prejuizo? pq o prof vai fazer a prova sim e daí ? cade a tal da frota minima? bando d baderneiros e egoistas só pensam e si! ass : edhy

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: