Greve de ônibus em Recife: Motoristas podem parar no dia 04 de julho

VAI TER GREVE DE ÔNIBUS NESTA QUARTA-FEIRA, DIA 04 DE JULHO DE 2012, EM RECIFE – CONFIRA NA PÁGINA PRINCIPAL, INDO NA PARTE SUPERIOR DA TELA E SOBRE A MANCHETE CLIQUE EM BLOG PONTO DE ÔNIBUS

ônibus Recife
Não houve acordo até o momento entre empresas de ônibus e profissionais. Mesmo com índice maior de reajuste salarial oferecido pelas viações, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Pernambuco anunciou estado de greve e paralisação pode ocorrer na próxima quarta-feira, dia 04 de julho. Cerca de 2,2 milhões de pessoas precisam diariamente do sistema de transportes na Grande Recife e capital.

Greve de ônibus em Recife: Motoristas podem parar na semana que vem
Categoria decretou estado de greve depois de reunião com empresas de ônibus não ter resultado em consenso

ADAMO BAZANI – CBN
Os motoristas e cobradores de ônibus de Recife e da Região Metropolitana decretaram estado de greve e ameaçam parar as atividades na próxima quarta-feira, dia 04 de julho de 2012. Na terça-feira, dia 03 de julho, haverá um assembleia para decidir a greve de ônibus em Recife.
A categoria parou na quarta-feira desta semana, parcialmente, por 24 horas pedindo 108 pontos paras as empresas de ônibus.
Mas as principais reivindicações são aumento salarial de 27% e vale-refeição no valor de R$ 140,00 por mês, o que aumentaria os reajustes totais para 30,5%
Não houve consenso em mais uma rodada de negociações entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes do Estado de Pernambuco e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco – Urbana / PE, ocorrida na Delegacia do Trabalho.
As empresas de ônibus que ofereciam 4,5% de aumento salarial, subiram os índices da proposta, agora para 7,5%. O vale-refeição, pela proposta dos empresários, teria reajuste de 14%. Na média, entre os salários e o benefício, o aumento para os rodoviários seria de 8,4%.
Mas os sindicalistas negaram e pedem salários de R$ 1200 para cobradores, R$ 1600 para fiscais e R$ 2000 para os motoristas de ônibus.
O estado de greve decretado para uma possível paralisação na segunda-feira tem o objetivo de cumprir determinação legal. Em caso de serviços de utilidade pública, a paralisação deve ser comunicada com no mínimo de 72 horas de antecedência, tanto para a população se preparar, como para as empresas e os gestores públicos de transportes montarem esquemas especiais.
Também pela lei, entre 30% e 50% dos ônibus devem estar em circulação nos dias de greve. Este percentual pode ser aumentado de acordo com decisão da justiça trabalhista local.
O sistema de toda a capital e região metropolitana, gerenciado pelo Grande Recife Consórcio de Transporte, atende diariamente a 2,2 milhões de passageiros em 2,9 mil veículos. Os ônibus fazem 24 mil 350 viagens diárias em 360 linhas.
São 18 empresas operadoras, entre elas estão: Boborema – Imperial Transportes, Cidade Alta Transportes, CRT – Cidade do Recife Transportes, Auto Viação Cruzeiro Ltda, Empresa Metropolitana, Rodoviária Metropolitana, Transportadora Globo, Itamaracá Transportes, Empresa Pedrosa, Rodotur Turismo, Rodoviária Caxangá, Empresa São Paulo, Expresso Vera Cruz Ltda.
Até quarta-feira, empresas e trabalhadores ainda podem tentar um entendimento.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.