GREVE ÔNIBUS BH: Término depende de empresários

Greve BH

Fim da Greve dos Motoristas e Cobradores de ônibus de Belo Horizonte e Região Metropolitana depende do posicionamento das empresas. Motoristas e cobradores aceitaram proposta da Justiça que colocou com alternativa aumento salarial de 9%.

Greve em BH: Final da paralisação depende de empresários
Trabalhadores já aceitaram proposta da Justiça que estabelece aumento de 9% nos salários
ADAMO BAZANI – CBN
O Fim da Greve dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Belo Horizonte e Região Metropolitana depende de uma posição dos empresários de ônibus, representados pelo Setra – BH (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte – companhias municipais) e pelo Sintram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano – linhas intermunicipais).
Na tarde desta quarta-feira, os motoristas e cobradores em Assembleia realizada pelo STTR – BH – Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Passageiros aceitaram o reajuste de 9% nos salários, índice proposto pelo primeiro vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho, da 3ª Região, Marcus Moura Ferreira.
A proposta foi apresentada na audiência de conciliação realizada na terça-feira, dia 13 de março.
A categoria está em greve desde segunda-feira, o que chegou a atingir nos dois primeiros dias, cerca de 3 milhões de pessoas em Belo Horizonte e Região Metropolitana, quando a paralisação foi quase total.

SITUAÇÃO NESTA MANHÃ:

Os serviços de ônibus em Belo Horizonte e na região metropolitana estão bem melhores que nos dois primeiros dias de greve.
Desde quarta-feira, os motoristas e cobradores seguem determinação da Justiça e colocam pelo menos 50% dos veículos em operação durante todo o dia, aumentando para 70% esta quantidade nos horários de pico entre às 06 horas e às 09 horas e das 17 horas às 20 horas.
A situação varia entre as linhas.
Em alguns serviços, com o cumprimento mínimo, o passageiro ainda enfrenta filas nos pontos e ônibus lotados.
Já em outras linhas, de acordo com a BHTrans – Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte a operação é de praticamente 100% da frota.
A situação do trânsito está um pouco melhor, mas os congestionamentos são acima da média em alguns pontos. Mais uma prova que muita gente deixa sim o carro em casa para usar o transporte público e que mais pessoas se deslocariam de ônibus e de metrô se os serviços fossem ampliados e melhores
Os empresários têm até às 13 horas de hoje para darem uma resposta à Justiça. Ontem, eles reclamaram de um possível impacto nos cofres das empresas caso os 9% de aumento nos salários sejam aplicados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: