GREVE DE ÔNIBUS BH: Paralisação deve continuar nesta terça-feira

Publicado em: 12 de março de 2012

A GREVE DE MOTORISTAS E COBRADORES DE BH E REGIÃO METROPOLITANA DEVE CONTINUAR NESTA QUARTA-FEIRA TAMBÉM. SAIBA MAIS DETALHES DA SEGUINTE MANEIRA:

1) VÁ AO TOPO DA PÁGINA DO BLOG
2) CLIQUE SOBRE A FOTO PRINCIPAL DO ÔNIBUS BRANCO E VERMELHO, ESCRITO 464 – EPT.
3) PRONTO, INFORMAÇÕES SEMPRE ATUALIZADAS SOBRE OS TRANSPORTES

Greve de ônibus em BH: Paralisação deve continuar nesta terça-feira
Não houve ainda nenhum acordo formal entre o sindicato dos trabalhadores e as empresas de ônibus. Sindicato garante que frota mínima foi cumprida. Passageiros dizem que não
ADAMO BAZANI – CBN
Os passageiros dos ônibus que servem a cidade de Belo Horizonte e a Região Metropolitana devem enfrentar mais um dia de dificuldades nesta terça-feira por conta da greve dos motoristas e cobradores.
Os sindicatos que representam os trabalhadores e as entidades patronais não chegaram a um acordo sobre as propostas de reajuste de salários, tíquete-alimentação, redução da jornada de trabalho e melhorias nas condições de serviço.
Além de não haver um acordo sobre as reivindicações, há um jogo de empurra de responsabilidades entre empresas de ônibus, sindicatos dos trabalhadores e a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte, a BHTrans.
A BHTrans notificou as empresas de ônibus pelo não cumprimento de serviços mínimos em diversas linhas de ônibus. Na região do Barreiros, por exemplo, a paralisação foi de 99% dos serviços. Em Venda Nova e em São Gabriel os serviços chegaram a cerca de 50% de operação. No Terminal do Vallinho, as operações foram quase normais.
Já as empresas de ônibus dizem que não poderiam obrigar os motoristas e cobradores a trabalharem e alegaram temer vandalismo, por isso, segundo as companhias, as viações não podem ser responsabilizadas pela ausência da frota mínima.
Em bairros como Itacolomi, Carlos Prates, Palmeira e Caiçara houve ataques a ônibus. Veículos foram depredados, tiveram as chaves furtadas e um motorista que tentou trabalhar ficou ferido sem gravidade.
As companhias de ônibus de Belo Horizonte, pelo Setra – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros formalizou um pedido de dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho para determinar os novos índices de reajuste.
Além disso, o sindicato patronal pediu que a Justiça decretasse a greve como ilegal. Segundo a alegação das empresas de ônibus, não houve comunicação oficial por parte dos sindicatos dos trabalhadores com 72 horas de antecedência, como determina a Lei de Greve.
O Sindicato dos Trabalhadores disse que o Estado de Greve já tinha sido decretado há muito tempo e que ninguém foi pego de surpresa.
A entidade alega que os 30% de frota mínima foram cumpridos e que é direito do trabalhador reivindicar por melhores salários e melhores condições.
O Ministério Público do Trabalho determinou no final de semana que 50% da frota circulassem durante todo o dia e que nos horários de pico essa quantidade de ônibus deveria ser ampliada para 100%.

REUNIÃO NA DRT-

Nesta terça-feira, dia 13 de março de 2012, haverá uma reunião na DRT – Delegacia Regional do Trabalho entre empresas de ônibus e representantes de trabalhadores, por volta das 11 horas da manhã.
Após o encontro, deve haver uma Assembléia dos Trabalhadores.

REIVINDICAÇÕES:

– Aumento Salarial: Inicialmente a categoria pedia um reajuste de 49%, mas depois apresentou uma proposta de aumento de 20%. Pela proposta dos 20% de aumento, os salários dos motoristas e despachantes subiriam para R$ 1 mil 632,00 e os rendimentos dos cobradores iriam para R$ 816,00.
– Participação nos Lucros; A reivindicação é que a participação seja paga de acordo com os salários dos trabalhadores e a rentabilidade das empresas.
– Tíquete-alimentação: Aumento para 30 folhas, cada uma com o valor de R$ 15,00
– Redução na Jornada de Trabalho para 6 horas.
– Fim da dupla função para o caso de motoristas que dirigem e cobram ao mesmo tempo.
– Instalação de banheiros femininos nos terminais para as motoristas e cobradoras.

As empresas rejeitaram as propostas e ofereceram:

– Aumento Salarial: Reajuste de 13% caso a jornada de trabalho tenha 20 minutos a mais por dia. Os funcionários dos setores de administração teriam aumento de 9%. OUTRA ALTERNATIVA seria aumento salarial de 6% sem mudança na atual jornada de trabalho.
– Aumento de 6% no valor do tíquete-alimentação.
– Participação nos Lucros e Resultados de R$ 150,00 para quem ganha até R$ 1 mil e de R$ 300 para que recebe acima de R$ 1 mil.

SAIA MAIS CEDO DE CASA:

Quem se desloca com carro de passeio deve estar atendo à piora no trânsito. Muita gente, que normalmente usa ônibus durante a semana teve de optar pelo carro, o que agravou os congestionamentos em vias que normalmente já registram trânsito complicado. Os piores problemas se concentram nas seguintes vias: Cristiano Machado, Avenida Dom Pedro I, Avenida Dom Pedro II, Avenida Antônio Carlos, Via expressa, Viaduto Castello Branco, Pampulha, MG – 10, Avenida Amazonas e demais acessos dos municípios da Região Metropolitana, que também sentiram a falta de ônibus.
O metrô registrou superlotação em alguns horários. Muitas pessoas, que seguiam de seus pontos de origem de ônibus até o destino, tiveram de caminhar por longos trechos a pé e depois seguiram a viagem de metrô.
Não há garantia na prática de frota mínima em todas as linhas, apesar de o Sindicato dos Trabalhadores disser que tem cumprido os 30% prometidos.
Por isso, quem não tem outra opção de deslocamento a não ser o ônibus, tem de sair bem mais cedo de casa e contar, muitas vezes, com a sorte.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Comentários

  1. ana disse:

    É engracado a forma em q a greve é tratada. Agora é a vila. Acorda povo! Greve é direito, reivindicacao… a unica forma d dizer ao mundo q estamos vivos e q nao somos bobos.

    1. mais greve tem que ter respeito au patrimonio publico coisas que muitos nao fazem .para ter uma greve importate sim temos tamben que ter respeito com quem nao quer participar .com que precisa trabalha e com as crian;as que sai das escolas e por causa de poucos muitos sao prejudicado

  2. A greve é um direito legal do trabalhador, desde que este não desrespeite o direito dos demais…

  3. Anonima disse:

    Greve só e boa pra quem faz…..não pra quem precisa de utilizar o transporte coletivo.
    Infelizmente o sistema é muito complicado!

    1. Gabriel disse:

      essa greve é ridícula… ao invez de punir qm deve ser punido pune o povo… libera a catraca… faz o ônibus fica de graça… muito mais interessante ki avacalha com cada belo horizontino… desse jeito eles nunca vão ter apoio popular…

  4. ALINE disse:

    O TRABALHO ESCRAVO ACABOU FAZ TEMPO, SEM ESSA DE AUMENTAR JORNADA DE TRABALHO, OS TRABALHADORES ESTÃO CERTOS, DEVEMOS DAR FORÇA PARA ELES CONSEGUIREM SEUS OBJETIVOS, QUE NÃO É NENHUM ABSURDO

  5. Pripri disse:

    A greve é um direito do trabalhador mas, a forma com que toda Grande BH e regiões Metropolitanas está pagando não é justa. Os Cidadãos brasileiros também pagam pelo transporte público e deveriam ser tratados com mais respeito e dignidade, pelos donos das empresas de transporte, pela Bhtrans e pelos demais que trabalham na categoria.
    Todos lutamos por melhorias e acreditamos sim, que os motoristas e trabalhadores da categoria merecem melhores condições de trabalho e jornadas mais compensativas. Grande é o stress causado pelo caótico transito da Cidade e pela lida diária e constante com as pessoas…

  6. edmar disse:

    o mais engraçado e que o 2215 a ceu azul nao para ne galera ta errado se continuar assim eles quebrando a greve fica dificil ne fazer ela acontecer ne

  7. fernanda disse:

    A greve pode até ser um direito legal do trabalhos, mas e os estudantes que ficam a mercê dos ônibus? O direito de um acaba quando o dos outros começa.

  8. ELC disse:

    Prezados grevistas, por que não fazer doer nos bolsos das empresas de ônibus….vamos trabalhar mas deixem a roleta livre….na verdade o povo paga por uma situação que não é culpada, precisamos bolar uma forma de fazer doer no bolso deles e não no povo…..

    1. Isa disse:

      Concordo 1000% com ELC! A única maneira de isso acontecer de forma a cumprir os pedidos, é deixar a roleta livre e continuar o trabalho. Seria ótimo doer no bolso deles e através das perdas eles veriam ainda mais que com planejamento é possível pagar um salário melhor. Na questão dos banheiros femininos é uma coisa mais que necessária. Quanto a motorista com função dupla, ou ele ganha o proporcional do trocador, mas como esse processo atrasa a viagem, disponibilizar mais ônibus; ou acaba com a função dupla e contrata um trocador.

  9. SAMARA disse:

    APOIO A GREVE TODO TRABALHADOR TEM Q CORRER ATRAS DOS SEUS DIREITOS SIM!

  10. Revolúcion disse:

    Os que dizem que a greve de ônibus é algo ruim, e acaba por torna-lá “vilã”, são as pessoas que são prejudicadas por falta do transporte público, transporte esse que é caro, pelo menos para a parcela menos favorecida, que por sinal, é a parcela que mais depende desse meio de transporte. O usuário de coletivos também tem seus direitos, ou não? Todos temos! Pelo menos em tese. Não queremos (usuários) tirar o direito de ninguém, mas por favor não tirem também o direito de ninguém. Os que reclamam, reclamam é quanto a sobreposição dos direitos dos trabalhadores do transporte público sobre os demais trabalhadores e cidadãos. Pessoas que ganham menos que os trabalhadores que amanheceram em greve desde segunda, são prejudicados e até perdem seus empregos (já aconteceu comigo). Pessoas que demoram para conseguir uma consulta com um especialista perdem a tão esperada e necessária consulta. Sei que qualquer um pode entender o que digo, afinal, não figo nenhum absurdo ou algo inventado e sim vivido, sentido e visto durante cada greve que ocorre anualmente. Não queremos guerra, mas sim justiça. Justiça para todos, os que trabalham com o transporte público e os que utilizam esse transporte. Eu, particularmente, sou do lado de todos os que sofrem, que são discriminados e marginalizados. Mas sou contra toda e qualquer falta de consciência, arrogância e atitudes que ferem e prejudicam uma pessoa. Quem é vilão? Não sei. Talvez todos nós sejamos um pouco, uns mais, outros menos. Não se pode é pensar só em si mesmo. Pois qual a diferença entre um político que pensa em si, só em sua família e um motorista que não leva o trabalhador para suas tarefas diárias pensando apenas em seu salário e sua família? Acorda Brasil! Vamos ser menos hipócritas e mais humanos. Será que dá? Acho que não, né? Pois todo ano a história se repete. Pois não é vilão só os de colarinho branco, os de camisa azul desde ontem estão sendo também. Usei de franqueza em minhas palavras. “Fiz-me,acaso, vosso inimigo por falar a verdade?” [Gálatas 4:16]. Que Deus abençoe aquele pai desesperado, sem noticias de seu filho, que está desaparecido desde ontem… não voltou para casa, tinha ido para escola, não tinha ônibus e já eram mais de 20 horas da noite quando ele fez contato com seu pai dizendo que ainda estava na Praça Sete (quem não sabe do que estou falando assista aos noticiários, em especial os da RECORD: Balanço Geral e companhia). Que Deus abençoe os que vão perder seu emprego, ser humilhados por seus patrões. Que Deus abençoe e dê saúde a quem perdeu sua consulta. Que Deus abençoe quem ficou na rua, na chuva e com medo durante a noite e que talvez hoje fique novamente.

    1. vc disse:

      Concordo plenamente!!!!!!!

  11. evandro disse:

    sou motorista so queremos um salario digno para cuidar de nossa familia e ter lazer.so o patrao lucra ,trabalhamos sobre pressao,a varios colega afastado por stres sem seguranca somos obrigados a pagar mutas operacional ,fazemos h extra mas temos que brigar para receber e somos perseguido pelo chefe de trafego

    1. Observando... disse:

      Entendo o que você diz. Mas em nosso país a maioria das pessoas passa pela mesma situação. Não podem é prejudicar os demais trabalhadores, muitos ficam desempregados, são humilhados por não poderem comparecem em seu local de trabalho nos dias da greve de ônibus. Devemos lutar por melhorias gerais, não apenas as que nos afetam. A revolução tem que ser para todos, não para um setor. Se cada um ligar só para o si, nada anda de verdade nesse país.

  12. Emanuelle Siruffo disse:

    Bom se a população esta satisfeita com o salario e por isso que não estão fazendo greve,afinal quem ganha bem não precisa fazer greve não acha?
    Acredito que todos nos devemos ser reconhecidos, e só somos reconhecidos quando fazemos greve.Ai eles lembram que precisam da gente.
    Penso que se todos os setores parecem fosse uma greve no pais inteiro,durando por dias a economia seria afetada, e ai sim seriamos valorizados pelo que fazemos, pelo tanto que estudamos.

    1. Observando... disse:

      Bem, o cara que ganha salário minimo não ganha bem, ganha menos que motorista e cobrador. Mas sabe qual é da maioria das pessoas? Não podem fazer grave. Ou você trabalha por aquele salário ou é rua e você não ganha nada. O direito de ninguém deve estar acima. Creio que isso seja algo claro. Agora, uma greve geral seria algo bem bacana, mas complicado de ser feito. Infelizmente, apesar de um direito, nem todos podem se dar ao luxo (sim, para muitos é luxo) de entrar em greve. Paz para todos, e mais amor para com o outro. Que levem o pão para casa, lutem por melhorias, mas sem prejudicar os outros trabalhadores.

  13. lele disse:

    APOIO A GREVE SIM! MAS O POVO NAO PODE FICAR PREJUDICADO, O POVO TEM QUE TRABALHAR!!

  14. CONTINUA NA QUARTA-FEIRA. VEJA AS ATUALIZAÇÕES NA PÁGINA PRINCIPAL DO BLOG CLICANDO SOBRE A FOTO DO ÔNIBUS VERMELHO O BRANCO 464 EPT NO TOPO DA PÁGINA.

    SOBRE A CONTINUAÇÃO NA QUARTA, VOCÊ TAMBÉM PODE VER O LINK:

    http://blogpontodeonibus.wordpress.com/2012/03/14/greve-de-onibus-em-bh-continua-na-quarta-feira/

  15. ANônimo disse:

    Sou a favor e apoio a reivindicação de vocês. Mas gostaria que vocês a fizessem sem prejudicar (tanto) a população. Porque ao invés de retirar os ônibus vocês não fazem o contrário. Coloquem todos para rodar liberando a entrada pela porta de trás a todos os passageiros. Já imaginou o prejuízo que eles teriam? Tenho certeza que suas reivindicações seriam atendidas rapidinho.

    1. Observando... disse:

      Essa é uma ótima maneira de fazer greve. Prejudicando quem deve ser prejudicado. Mas cadê a coragem? Prejudicar o povo é certeza que a coisa acaba em pizza. Prejudicar os donos a coisa já é outra… Agora, imagina o povo meter o pé na roleta um monte de vezes no dia que pegarem o ônibus e ele deixar a galera presa na Amazonas. Ia ser tipo assim: “olho por olho, dente por dente”. Vamos fazer a coisa certa: passagem de graça para todos! Não vamos prejudicar ninguém, será que pode ser?

Deixe uma resposta para Observando... Cancelar resposta