AUMENTO DE PASSAGENS DE ÔNIBUS EM CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE

Aumento de Passagem de ônibus

Tarifas de ônibus em Cuiabá e Várzea Grande vão ser reajustadas neste domingo para R$ 270 e R$ 2,60 respectivamente. De acordo com o poder público das duas cidades, o aumento cobre a elevação dos custos das empresas de ônibus com salários, aquisição de veículos, lubrificantes, combustível, pneus e outros insumos. As linhas intermunicipais também terão as tarifas reajustadas. A renovação da frota vai ser postergada por causa da implantação do VLT que vai extinguir várias linhas e não seria justo obrigar a compra de ônibus novos para em poucos anos eles não servirem mais às ligações. Foto: Mídia News.

Passagem de ônibus fica mais cara em Cuiabá e Várzea Grande
Aumento da tarifa supera o acumulado da inflação no ano
ADAMO BAZANI – CBN
As passagens de ônibus em Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso, vão aumentar neste domingo, dia 11 de dezembro de 2011.
Em Cuiabá, o valor das tarifas vai subir de R$ 2,50 para R$ 2,70. Já em Várzea Grande, as tarifas de ônibus passa de R$ 2,40 para R$ 2,60.
As linhas intermunicipais que servem as duas cidades também vão ter reajuste na tarifa.
O último reajuste foi em novembro de 2010. A alta gira em torno de 8%, índice superior a inflação acumulada no período.
As empresas em Cuiabá queriam uma tarifa próxima a R$ 2,79, mas os técnicos do Conselho Municipal de Transporte chegaram ao valor de R$ 2,70 como sendo suficiente para recuperar as perdas das empresas devido ao aumento de custos como salários, aquisição de veículos, combustíveis e peças.
Em Várzea Grande, o reajuste foi calculado pelo Conselho Regional de Economia – Corecon- e aprovado pela Superintendência de Transportes Urbanos.
LINHAS INTERMUNICIPAIS:
A Ager – Agência Regulação dos Serviços Públicos do Mato Grosso – autorizou aumento de 6,39% nas tarifas de ônibus que fazem ligações intermunicipais.
A tarifa é calculada, entre outros fatores, pela quilometragem percorrida pelos ônibus.
De acordo com os cálculos da Agência, a cada 100 quilômetros percorridos em áreas pavimentadas eram cobrados dos passageiros R$ 17,00. Agora, o valor sobe para R$ 18,00.
Já em vias não pavimentadas, pelos custos com manutenção, combustíveis e pneus serem maiores, o valor a cada 100 quilômetros passa de R$ 23,40 para R$ 24,90.
O prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, disse que o aumento é baseado em custos apresentados pelos empresários e auditados pelos técnicos do poder público e disse que em cidades como São José dos Campos, Campinas, Curitiba, Nova Iguaçu, Campo Grande e Santo André são praticados valores entre R$ 2,50 a R$ 2,85 e que, a nova tarifa da cidade não está fora da realidade dos demais municípios de porte semelhante.
Quanto a renovação da frota, uma exigência da população, o poder público disse que a troca dos ônibus vai ser postergada por causa da implantação do VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, que vai ligar o Aeroporto e o Centro de Cuiabá.
Segundo o secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Yênes Magalhães, o VLT vai ser responsável pela extinção de várias linhas de ônibus. Como VLT deve ficar pronto até 2014, apesar da polêmica que gira em torno do meio de transporte que foi escolhido no lugar de BRT – Bus Rapid Transit, não seria vantajoso para o empresário comprar ônibus novos para deixar de operá-los em dois anos.
Não seria possível cobrir os custos com a aquisição dos veículos e da operação.
” Se determinar incremento de uma nova frota que tem 7 anos para ser amortizada, o poder público vai ter que indenizar o empresário que investiu nesta compra porque serão usados somente nos próximos três anos. Quem vai pagar o desperdício é o contribuinte. Isso tem que ser pensado para valorizar a frota”. – disse Yenês.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

5 comentários em AUMENTO DE PASSAGENS DE ÔNIBUS EM CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE

  1. As consequências deste VLT mal planejado já começa-se a ser sentida. Vendo estas coisas acontecerem, que agradeço todo dia por Campo Grande não ter sido escolhida sede da Copa, nos livramos de vários pepinos como este.

  2. Sem contar que as cidades não deixarão de precisar de ônibus de forma alguma. Que desculpinha mais do que esfarradapada.

  3. Igual a desculpinha do Jurandir Fernandes vinclulando a construção do Monotrilho à não ralização da licitação da precária (em todos os sentidos) Área 5.

  4. O reajuste tarifário do transporte intermunicipal, entre Cuiabá e Várzea Grande, foi adiado. O novo valor, de R$ 2,40, que passaria a vigorar a partir deste sábado, está mantido, mas só será cobrado dos usuários, provavelmente, no fim do mês de agosto. A presidente da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT), Márcia Vandoni, e os prefeitos de Cuiabá, Francisco Galindo, e de Várzea Grande, Murilo Domingos, decidiram unificar a data-base de reajuste da tarifa no transporte coletivo nos municípios e no intermunicipal. Na Capital, o valor reajustado da tarifa é R$ 2,50.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: